FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Índice

Uso de Bougie ou Cânula Endotraqueal para Intubação em UTI

Autor:

Lucas Santos Zambon

Doutorado pela Disciplina de Emergências Clínicas Faculdade de Medicina da USP; Médico e Especialista em Clínica Médica pelo HC-FMUSP; Diretor Científico do Instituto Brasileiro para Segurança do Paciente (IBSP); Membro da Academia Brasileira de Medicina Hospitalar (ABMH); Assessor da Diretoria Médica do Hospital Samaritano de São Paulo.

Última revisão: 23/02/2022

Comentários de assinantes: 0

Contexto Clínico

 

Nos Estados Unidos, estima-se que 1,6 milhão de pacientes adultos críticos são submetidos à intubação traqueal anualmente. Cerca de 20% das intubações orotraqueais no pronto-socorro (DE) ou na unidade de terapia intensiva (UTI) só ocorrem com mais de uma tentativa, fato que está associado a risco aumentado de hipoxemia grave, parada cardíaca e morte. Dois dispositivos são comumente usados para facilitar a intubação traqueal: o chamado “fio-guia” ou um introdutor de tubo traqueal, conhecido como bougie. No entanto, não se sabe qual dos dois dispositivos é mais vantajoso para garantir intubação na primeira tentativa.

 

O Estudo

 

Apresentamos um ensaio clínico randomizado e multicêntrico que contou com 1.102 adultos críticos submetidos a intubação traqueal em sete departamentos de emergência e oito unidades de terapia intensiva nos Estados Unidos entre 29 de abril de 2019 e 14 de fevereiro de 2021. A data do acompanhamento final foi 14 de março de 2021. Os pacientes foram aleatoriamente designados para uso de bougie (n = 556) ou uso de tubo endotraqueal com fio-guia (n = 546). O desfecho primário avaliado foi a intubação bem-sucedida na primeira tentativa. O desfecho secundário foi a incidência de hipoxemia grave, definida como saturação periférica de oxigênio inferior a 80%.

Entre 1.106 pacientes randomizados, 1.102 (99,6%) completaram o ensaio e foram incluídos na análise primária (idade média, 58 anos; 41,0% mulheres). A intubação bem-sucedida na primeira tentativa ocorreu em 447 pacientes (80,4%) no grupo bougie e em 453 pacientes (83,0%) no grupo fio-guia (diferença de risco absoluto, -2,6 pontos percentuais [IC 95%, -7,3 a 2,2]; P = 0,27). No grupo bougie, 58 pacientes (11,0%) tiveram hipoxemia grave, em comparação com 46 pacientes (8,8%) no grupo fio-guia (diferença de risco absoluto, 2,2 pontos percentuais [IC 95%, -1,6 a 6,0]). A intubação esofágica ocorreu em 4 pacientes (0,7%) no grupo bougie e em 5 pacientes (0,9%) no grupo fio-guia; pneumotórax esteve presente após a intubação em 14 pacientes (2,5%) no grupo bougie e em 15 pacientes (2,7%) no grupo fio-guia; e lesão das estruturas orais, glóticas ou torácicas não ocorreu em nenhum paciente no grupo bougie e em 3 pacientes (0,5%) no grupo fio-guia.

 

Aplicação Prática

 

Este ensaio clínico, apesar de negativo, tem grande valor. Seu caráter randomizado e multicêntrico, com boa amostragem, traz relevância para a evidência construída. O grande ensinamento que podemos tirar é que não importa o dispositivo usado para auxiliar na intubação orotraqueal em pronto-socorro ou UTI em adultos críticos, ao menos pensando no sucesso na primeira tentativa. Se você tem habilidade e usa rotineiramente um ou outro, não deve alterar sua rotina. No entanto, temos hipóteses que ficam em aberto: seriam características intrínsecas do paciente ou a técnica e a escolha de medicamentos que influenciam mais essa taxa de sucesso?

 

 

 

Bibliografia

 

1.             Driver BE, Semler MW, Self WH, et al. Effect of Use of a Bougie vs Endotracheal Tube With Stylet on Successful Intubation on the First Attempt Among Critically Ill Patients Undergoing Tracheal Intubation: A Randomized Clinical Trial. JAMA. Published online December 08, 2021.

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A

Cnpj: 11.012.848/0001-57

info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.