FECHAR
Feed

Já é assinante?

Entrar
Filtrar

Veja também o resultado via

Exibir resultados de:

Filtrar por:

Resultados de Busca

Sua busca por "Ajuste de Dose Para Area de Superficie Corporal" obteve 27 resultados.

Página:  de 3

04/06/2012

Revisões Internacionais

Abordagem de distúrbios clínicos em pacientes geriátricos – Robert M. Palmer, MD, MPH, FACP

...o haja mais perda de visão (cegueira legal), a DMAI compromete a visão central requerida para leitura, condução de carro, reconhecimento facial e execução de todas as tarefas visuais finas. A perda insidiosa da visão central resulta nos sintomas iniciais de diminuição da percepção visual e da sensibilidade visual à luz, bem como na progressão gradual para cegueira legal, apesar da preservação da v......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

D

...ar risco versus benefício da remoção guiada por ultrassonografia); doença inflamatória pélvica ativa; expulsão parcial; sangramento excessivo; vencimento do período de vida útil de 10 anos. Efeitos adversos t Perfuração, deslocamento e expulsão uterina ou cervical. t Infecção pélvica pode ser exacerbada. Considerar a existência de inflamação pélvica aguda em caso de dor pélvica ou abdominal......

Ver Índice

11/02/2015

Remédios

Vinorelbina

...o válidos para seringas de polipropileno ou bolsas de PVC. Tempo de injeção: lenta, 6 a 10 minutos. Vinorelbina 10 mg/1 mL; 50 mg/5 mL – Infusão intravenosa Diluição Diluente: Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5%. Volume: para uma concentração de 0,5 a 2 mg/ mL. Estabilidade após diluição com Cloreto de Sódio 0,9% ou Glicose 5% temperatura ambiente (15 - 30°C): 24 h. refrigeração (2-8°C): ......

Ver Índice

02/08/2010

Medicamentos Injetáveis - Utilização Segura

Vinorelbina

...te Único Via Intravenosa Direta: 30 mg/m2 de área de superfície corporal 1 vez por semana. Como Terapia Combinada com Cisplatina A vinorelbina por Via Intravenosa Direta é dada na dose de 30 mg/m2 de superfície corporal. A cisplatina é dada na dose de 120 mg/m2 de superfície corporal nos dias 1 e 29, seguido de 1 dose a cada 6 meses. É recomendado o ajuste da dosagem de acordo com a toxicid......

Ver Índice

16/05/2010

SEÇÃO B – MEDICAMENTOS USADOS EM DOENÇAS DE ÓRGÃOS E SISTEMAS ORGÂNICOS

Digoxina

... Neonatos prematuros são especialmente sensíveis ao fármaco, e reduz-se e individualiza-se a dose de acordo com o grau de maturidade, já que a depuração renal aumenta com o desenvolvimento. • Crianças com mais de 1 mês de idade normalmente necessitam de doses proporcionalmente maiores com base no peso corporal e área de superfície corporal. • Categoria de risco na gravidez (FDA): C.......

Ver Índice

11/11/2015

Biblioteca Livre

C

... por via intramuscular, a cada 2 ou 3 meses. Aspectos farmacocinéticos clinicamente relevantes t Tempo para pico de concentração: 2 horas. t Duração de efeito: 1-3 meses, após dose única ou 6 meses a 5 anos, após múltiplas doses. t Meia-vida de eliminação: 26 a 31 horas. t Metabolismo: fígado (90%), mas também renal e suprarrenal. t Excreção: renal (50%-70%). Efeitos adversos ......

Ver Índice

13/03/2019

Revisões

Lesões pelo Frio

...mediata após o reaquecimento. Uma fase hiperêmica começa em poucas horas após o reaquecimento e está associada com intensa dor em queimação e reaparecimento da sensação em região proximal. Como a perfusão retorna ao pé ao longo de 2 a 3 dias, o edema, possivelmente com formação de bolhas e hiperemia, pode piorar. Em casos mais graves, o tecido sofre descamação e pode ocorrer gangrena. A hiperidro......

Ver Índice

06/12/2013

Revisões Internacionais

Tromboembolia venosa

... o TEV apresenta características de doença crônica, com períodos latentes e exacerbações episódicas. Desta forma, desde que o paciente concorde, a anticoagulação é prescrita por tempo indeterminado. Passados os primeiros 6 meses, a intensidade da anticoagulação pode ser diminuída, e uma INR-alvo de 1,5 a 2 passa a ser adotada, em vez da anticoagulação de intensidade padrão, que adota uma INR-alvo ......

Ver Índice

20/01/2014

Revisões Internacionais

Ressuscitação cardíaca – Terry J. Mengert

...t: The Science and Practice of Resuscitation Medicine. Paradis NA, Halperin HR, Nowak RM, Eds. Williams & Wilkins, Philadelphia, 1996, p 252 48. Ornato JP, Peberdy MA: Cardiopulmonary resuscitation. Textbook of Cardiovascu­lar Medicine. Topol EJ, Ed. Lippincott-Raven, Philadelphia, 1998, p 1779 49. Paradis NA, Martin GB, Goetting MG, et al: Simultaneous aortic, ......

Ver Índice

21/05/2014

Revisões Internacionais

Sexualidade feminina: avaliando a satisfação e abordando os problemas – Jennifer Potter

...reoide (para exclusão da hipótese de hipotireoidismo) e a medida dos níveis séricos de andrógeno basais (que, diante da escolha de suplementação de andrógeno, podem ser subsequentemente acompanhados para evitar dosagens excessivas). A terapia sistêmica à base de estrógeno (com doses que aumentam significativamente os níveis séricos) diminui a atrofia vaginal e melhora a função sexual nos domínio......

Ver Índice

Página:  de 3

Índice

Conecte-se

Feed

Sobre o MedicinaNET

O MedicinaNET é o maior portal médico em português. Reúne recursos indispensáveis e conteúdos de ponta contextualizados à realidade brasileira, sendo a melhor ferramenta de consulta para tomada de decisões rápidas e eficazes.

Medicinanet Informações de Medicina S/A

Cnpj: 11.012.848/0001-57

info@medicinanet.com.br


MedicinaNET - Todos os direitos reservados.

Termos de Uso do Portal

×
×

Em função da pandemia do Coronavírus informamos que não estaremos prestando atendimento telefônico temporariamente. Permanecemos com suporte aos nossos inscritos através do e-mail info@medicinanet.com.br.